LOBITO E MAXAQUENE PARTILHAM EXPERIÊNCIA NO ÂMBITO DA DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA

DSC 0325

Delegação Angolana e Colaboradores da Área Operacional de Maxaquene em Foto Família

Uma delegação Angolana da Empresa Águas e Saneamento de Lobito visitou, na manhã de hoje (30.11.16), a Área Operacional de Maxaquene, para um intercâmbio profissional no que toca ao fornecimento, distribuição e facturação da água ao nível da AdeM.

A delegação, composta por três integrantes, partilhou, na ocasião, a sua experiência, no âmbito da distribuição e fornecimento de água na cidade de Lobito, em Angola, e aproveitou para conhecer o dia-a-dia da Área Operacional de Maxaquene.

Verónica Matuassa, Gestora do Departamento Comercial na A.O da Maxaquene, disse que a esta área operacional é responsável pela gestão de mais de 40 mil clientes a nível da Cidade de Maputo, e está a trabalhar para alargar a sua base de dados e melhorar os serviços de fornecimento de água nesta urbe.

 DSC 0280

 

Por seu turno, a Directora Comercial da Aguas e Saneamento de Lobito, Nádia Lucombo, disse que a sua empresa presta serviço á cerca de 39 mil clientes, mas está a agregar a sua base de dados, ma vez que a cidade de Lobito está em franco crescimento.

No termo da visita, os Angolanos disseram estar satisfeitos com a abertura da AdeM para a partilha de experiências, com vista a melhorar os serviços de abastecimento e fornecimento de água, tendo garantido que algumas ideias poderão ser levadas para Angola, como forma de dinamizar o sector.

 

 

PCA DA ADEM CONSIDERA SAÚDE DOS COLABORADORES FUNDAMENTAL PARA BOM DESEMPENHO PROFISSIONAL

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Águas da Região de Maputo (AdeM) José Ferrete, considera a saúde dos colaboradores desta empresa uma premissa fundamental para o bom desempenho das actividades inerentes ao dia-a-dia profissional.

Jose Ferrete falava, hoje, na Feira de Saúde da Águas da Região de Maputo (AdeM), realizada no Circuito António Repinga, o local que acolheu centenas de pessoas, entre elas, colaboradores da AdeM e cidadãos comuns, interessados na manutenção da ´´Saúde e bem-estar ´´.

Segundo Ferrete ´´A prática de actividades físicas regulares é fundamental para a manutenção da saúde e para a prevenção de doenças, por isso, definimos a actividade física no posto de trabalho, como nossa forma de ser e de estar ´´.

O PCA da AdeM sublinhou que este tipo de actividade deve ser recorrente na empresa e promovida nos próximos tempos.

 

O médico institucional, Armindo Tiago, advertiu, na ocasião, aos trabalhadores que a promoção da saúde ´´é responsabilidade de cada um de nós´´.

´´Não temos de deixar que a nossa saúde dependa de outros, mas ao mesmo tempo devemos incentivar todos os que estão ao nosso redor a aderirem às boas práticas de saúde, nós só estaremos, literalmente, saudáveis se os nossos colegas, a nossa comunidade também estiver´´, afirmou Tiago.

Armindo Tiago reforça, igualmente, que as pessoas devem fazer, no mínimo, oito mil passos diários, tal como recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Eu recomendo, também, aos nossos colaboradores para que em cada 60 minutos de trabalhos dispensemos cinco para fazer algum exercício físico”.

DSC 0167

A Feira de Saúde da AdeM contou com diversas actividades de carácter social, entre elas, ginástica aeróbia, testagens de glicemia, colesterol, HIV/SIDA e Diabete.

No local houve, igualmente, emissões de bilhetes de identidade e registos de nascimento.

 

 

 

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA INAUGURA CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DE INTAKA - PROVINCIA DE MAPUTO

DSC 0428

DSC 0434

O Presidente da República, Filipe Nyusi, inaugurou, no dia 26 de Outubro de 2016, o centro de distribuição de Água de Intaka, Municipio da Matola, provincia de Maputo, num esforço do governo visando a criação de condições para que cada vez mais moçambicanos tenham acesso à água potável.

Falando na ocasião, o Presidente da República referiu que fornecer água potável à população é uma forma segura de promover o desenvolvimento do capital humano acrescentando que “é com acções concretas como esta que queremos ampliar o desenvolvimento de Moçambique. O que testemunharam aqui em Intaka está a acontecer um pouco por todo Moçambique e em diferentes áreas de desenvolvimento do país”, frisou o chefe de Estado.

Filipe Nyusi anunciou na ocasião que o governo vai continuar a realizar obras de construção e ampliação de sistemas de abastecimento de água, com destaque para a nova captação em Corumana, e o centro de tratamento no Sabié, bem como novos pontos de distribuição em Marracuene, Guava, Matlhemele e na Matola Gare.

O Presidente da Republica, perante uma moldura humana considerável, apelou ao uso racional de água e à conservação da infra-estrutura, uma vez que “Com esta infra-estrutura vamos ter 7500 metros cúbicos para abastecer mais de 87.500 pessoas, para além das mais de 1.5 milhões que já vinham beneficiando. Com esta capacidade instalada, os bairros de expansão de Intaka, Zimpeto, Khongolote, Boquisso, Mali, Cumbeza, Agostinho Neto, Muhalaze, 1.º de Maio, Matlhemele, Golhoza e Mucatine passam a ter água para responder à crescente demanda”, indicou.

Filipe Nyusi instou ao Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH) e ao FIPAG para continuarem a gerir o sistema e as infra-estruturas com cada vez maior rigor e profissionalismo, por forma a assegurar o abastecimento permanente e fiável de água à população.

O SISTEMA INAUGURADO

O sistema é composto por dois depositos de cinco mil metros cúbicos cada, uma torre com 40 metros de altura e uma capacidade de 250 metros cubicos.

Abastecido a partir se seis furos, o sistema contempla ainda uma casa de bombas equipada com três maquinas, com capcidade de 250 metros cúbicos hora.

Foram lancados nesta primeira fase cinco quilometros de rede secundária para abastecimento de agua nos bairros de congolote e Intaka, prevendo-se que no próximo ano sejam lançados os restantes cento cinquenta quilometros previstos no projecto.

Prevê-se que ate 2019 sejam feitas cerca de nove mil ligações domiciliarias.

As obras de Construção do Centro de Distribuição de Intaka custaram 324 milhões de meticais, numa parceria entre o Governo de Moçambique e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

 

LANÇADO PROJECTO DE EXTENSÃO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Fotografias

Perto de cinco mil pessoas do Bairro Rádio Marconi, no distrito de Boane, província de Maputo, vão beneficiar de água potável, com a conclusão, em Novembro próximo, do projecto de extensão da rede de abastecimento de água a esta localidade.

Um projecto nesse sentido foi lançado no passado dia 22 de Setembro na localidade da Marconi, orçado em 14 milhões de Meticais, financiamento da Water Aid.

O projecto prevê a instalação de oito quilómetros de extensão de rede, construção do sistema de bombagem, da torre de pressão de seis metros de altura e de quatro fontanários.

No âmbito deste projecto, duas ligações, uma a escola local e a outra ao posto de saúde, serão realizados esperando que está iniciativa tenha grande impacto na vida da população.

Está ainda previsto à luz deste investimento, o abastecimento de água para cerca de dois mil habitantes usando fontanários.

Esta iniciativa faz parte de um conjunto de estratégias visando a mobilização de fundos e estabelecer parcerias público privadas para a construção de várias infra-estruturas de abastecimento de água à população, sobretudo das zonas carenciadas, no âmbito da responsabilidade social da empresa Águas da Região de Maputo.

 

 

GARANTIDO ABASTECIMENTO DE ÁGUA ATÉ PRÓXIMA ÉPOCA CHUVOSA

Epoca Chuvosa

Estão criadas as condições para continuar a assegurar o abastecimento normal de água a rede pública dos consumidores das cidades de Maputo e Matola e a vila de Boane pelo menos até a próxima estação chuvosa, não obstante a estiagem e escassez de chuvas e consequente redução do caudal do rio Umbeluzi.

A garantia foi dada pelo Presidente do Conselho de Administração da Empresa Águas da Região de Maputo, SA José Ferrete durante a visita de trabalho que vários jornalistas de órgãos público e privados efectuaram, no passado dia 26 de Agosto, à Estação de Tratamento de Água do Umbeluzi-ETA.

Para Ferrete não há motivo para alarme. A empresa está a carburar dentro dos parâmetros normais em plena coordenação com a ARA Sul e a Barragem dos Pequenos Libombos que faz a gestão do rio Umbeluzi.

Foi Samora Machel, o primeiro Presidente de Moçambique independente, que com a sua visão mandou construir esta infra-estrutura precisamente para garantir o abastecimento de água a população de Maputo e Matola, mesmo em tempos de falta de chuvas regulares.

“Está garantido o abastecimento de água até a próxima época chuvosa.

Como assegura o PCA, não há redução do volume de água distribuída as redes de Maputo, Matola e Boane. “Está tudo a correr normalmente e dentro dos níveis desejados. As previsões são que as reservas existentes são bastantes até a próxima época chuvosa”.

 

 

GOVERNO INAUGURA NOVO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA

 

C. Bonete

O Governo de Moçambique procedeu no dia 23 de Setembro de 2016, à inauguração do Centro Distribuidor do Alto-Maé, cujas cerimónias foram dirigidas pelo Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos hídricos, Carlos Bonete.

As obras de reabilitação do novo centro distribuidor do Alto-Maé consistiram na reconstrução de um novo depósito com capacidade para 10.000 m3 que assegura um nível de reserva necessário para satisfazer as necessidades de água até 2035, instalação do novo sistema de bombagem e de um sistema de gerador para manter o serviço em períodos de queda de energia da rede pública, bem como a reabilitação e reforço de cerca de 63 km de rede de distribuição, servindo os bairros do Alto-Maé, Central, Maxaquene, Polana, bem como extensão para bairro de Mafalala.

Estas obras resultaram de um co-financiamento entre o Governo, moçambicano e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) no valor de 11.6 milhões de dólares americanos, sendo 5.8 milhões de dólares para a implementação das obras de reabilitação e reforço de cerca de 63 km de rede de distribuição, servindo os bairros de Alto- Maé, Central, Malanga, Maxaquene, Polana, bem como a extensão do bairro de Mafalala.

O Fundo de Investimento e Patrimonio do Abastecimento de Agua (FIPAG) está na fase conclusiva da implementação das obras de reabilitação e expansão do abastecimento de água aos Municípios de Maputo, Matola e Boane, no âmbito deste acordo de financiamento celebrado entre o governo de Moçambique e a Agencia Francesa de desenvolvimento, cujo objectivo central é o aumento do número de pessoas servidas e redução de perdas no sistema.

O projecto compreende a reabilitação da Estação de Tratamento do Umbeluzi - ETA, instalação da conduta adutora Chamanculo-Benfica, renovação e expansão da rede dos Centros Distribuidores do Alto Maé, Maxaquene, Machava e Matola, reabilitação dos CD´s Chamanculo, Matola e Alto Mae, bem como a construção de um Centro Distribuidor no bairro Intaka.

Дървени летви - колчета http://www.emsien3.com/letvi от ЕМСИЕН-3
Дървени талпи http://www.emsien3.com/талпи от ЕМСИЕН-3

                                                                                    Copyright © 2018 ADEM. Todos os direitos reservados.

 
image002

Av. Eduardo Mondlane nº 1352.5º Andar.
C.postal nº 2952.Maputo.Moçambique.
Tel.: 258 21 302432 / 325160
Fax.: 258 21 324675
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
facebook  youtube 2